Superbike Australia, Bautista: “Ser leve não foi uma vantagem hoje”

0
2
Alvaro Bautista Giulio Nava Superbike

Apenas um quinto lugar para Alvaro Bautista na Superbike Race 1 na Austrália. O novo campeão mundial lutou quando a pista ficou seca e ele mudou para pneus slick. Foi mais competitivo no molhado e no final teve de se contentar com uma colocação que ainda dá outra alegria à Ducati.

De facto, depois do título de pilotos conquistado na Indonésia, chegou hoje também a conquista matemática dos títulos de construtores e de equipas. Um 2022 triunfal para o fabricante de Borgo Panigale, que conquistou um hat-trick de sucessos no Mundial de SBK e no MotoGP. Agora o objetivo é terminar esta época da melhor forma possível e depois concentrar-se na próxima, não sem também gozar de um merecido descanso.

SBK Austrália, comentário pós-corrida de Bautista

No final da primeira manga de Superbike em Phillip Island, Bautista expressou-se da seguinte forma: “Hoje foi uma corrida difícil, com uma situação nova para muitos. Na água não me senti tão bem como de manhã, mas estava lutando pela vitória. Quando a pista secou e troquei os pneus, não me senti confortável com a afinação molhada que tinha. A moto estava instável, tive pouca aderência e tive dificuldades na entrada da curva. Eu não tive um grande sentimento. Ser leve hoje teve mais desvantagens do que vantagens, porque com o meu peso não consegui carregar tanto o pneu e me mover melhor com a moto. Às vezes ser leve é ​​uma vantagem, às vezes não“.

A combinação de seu acerto para chuva e pneus para seco não funcionou na parte final da corrida. Além disso, o espanhol destacou que seu peso leve não foi uma vantagem especial hoje. No entanto, ele já cumpriu seu dever, portanto, este quinto lugar pode ser aceito.

Álvaro espera que a equipa consiga encontrar algumas soluções para amanhã, dado que provavelmente ainda será disputado em pista molhada: “Temos de trabalhar para ver se conseguimos fazer uma moto que não dependa tanto da afinação. Quando não é perfeito, é difícil de dirigir. Hoje aprendemos uma lição útil para o futuro. De qualquer forma, nesta situação ganhamos os campeonatos de construtores e equipes. Estou orgulhoso de fazer parte da Ducati em um ano como esse. Também estou feliz por Michael, que está em quarto lugar atrás do trio líder. Vamos ver se amanhã conseguimos ter melhores sensações com a moto, será mais importante que o resultado final“.

Foto: Aruba Racing Ducati