Não há paz para as motos em Macau: tudo adiado para amanhã

0
2
Non c'è pace per le moto a Macao: tutto rinviato a domani

Um substancial “nada feito” caracterizou o que seria o dia de corrida do 54º Grande Prémio de Motos de Macau. Aliás, para a disputa de pelo menos uma das duas corridas inicialmente marcadas teremos de esperar por amanhã. Graças aos inúmeros atrasos devidos às outras categorias (automóveis) na prova do Circuito da Guia, conjugados com o anterior cancelamento da Corrida 1, a única prova de duas rodas ainda agendada foi adiada para domingo. Tudo com programa ainda por definir.

CORRIDA 1 DAS BICICLETAS CANCELADA

Vamos em ordem. Com 14 motociclistas alinhados no grid de largada, a primeira das duas (novas, ou melhor, volta 2022) corridas programadas foi cancelada. A presença de óleo deixado pelos carros GT em cinco seções distintas do Circuito da Guia gerou um acalorado debate entre pilotos e direção da prova. Após inúmeras consultas e duas voltas de reconhecimento concedidas aos pilotos, os próprios protagonistas do Grande Prémio de Motos de Macau convidaram a direcção da prova a anular a Corrida 1. A história do sucedido pode ser consultada neste artigo.

CORRIDA 2 ADIADA

No que diz respeito à Corrida 2, aliás a única que ainda resta no programa, há esperança para amanhã. Graças aos inúmeros acidentes (particularmente no TCR Asia) registrados nas corridas de carros, não há mais tempo para correr às 16h10, hora local, 9h10, hora italiana. O pôr-do-sol paira sobre a ex-colónia portuguesa e, por último, mas não menos importante, as condições da pista ainda pioraram, com o betume espalhado por quase todo o percurso ao longo dos 6.120 metros.

ÚLTIMA CHANCE PARA MOTOS EM MACAU AMANHÃ

Tudo, portanto, adiado para amanhã com o novo programa ainda por anunciar. Presumivelmente, a única corrida programada para motos abrirá suas portas amanhã de manhã bem cedo. Aliás, a única opção para salvar o 54º Grande Prémio de Motos de Macau. É preciso lembrar disso, após dois anos de paralisação por conta da pandemia e, por último, mas não menos importante, para evitar os problemas encontrados hoje.